Por que forçar seu filho a pedir desculpas pode ser prejudicial

Oi, meninas!

Tudo bem?

De primeira, o que fazemos nesse artigo é estranhar o título, que contradiz tudo que acreditamos. Mas, conforme ler o texto, achará muito curioso a explicação.

Sabemos que educar nossos filhos é um desafio, e que nem sempre acertamos em tudo. Por isso, achei que seria interessante trazer um ponto de vista diferente. Afinal, quem nunca passou por uma situação como essa? É terrível quando nossos filhos acabam brigando com seus irmãos e amiguinhos, e depois não querem pedir desculpas! Esse texto traz algumas dicas de como lidar com esse tipo de comportamento de um modo bem construtivo.

E vocês: O que acham sobre “não forçar desculpas”?

Confiram o texto!

Beijos!

porque_forcar_pedidos_desculpas_pode_ser_ruim_criancas-just_real_moms

Quando crianças brigam, ou quando uma provoca a outra, os pais logo tentam corrigir o erro exigindo um pedido de desculpas. “Diga que você sente muito”, dizemos, e as crianças respondem, mesmo que não sejam desculpas sinceras. “Me desculpe”, elas dizem umas às outras, sem necessariamente estarem arrependidas.

De acordo com uma pedagoga infantil Cristina, autora de um livro sobre o assunto (clique aqui para saber mais sobre o livro), esse tipo de desculpas mais atrapalham do que ajudam. Isso porque se perguntarmos às crianças o que elas acham disso, elas vão nos dizer que é algo sem significado.

Quando estou bravo, odeio me desculpar. Só me deixa mais bravo ainda.”

Eu não gosto quando meu irmão se desculpa comigo porque nossos pais o obrigaram, pois ele age como se não fosse verdadeiro. Isso só me deixa mais triste.

Pedir desculpas quando não são verdadeiras é mentir.

Forçar os pequenos a pedir desculpas não só os ensina algo errado, mas também não resolve o problema. “Décadas de estudos sobre relacionamentos românticos mostram que não há nenhuma melhora na relação quando um dos parceiros se vê obrigado a desculpar-se antes de estar pronto para isso. Acreditamos que o mesmo é válido para crianças quando se trata de irmãos e amigos.”

O que podemos fazer então?

1 – Ajude as crianças a se comunicarem melhor, e não foque somente no “ritual de desculpas”

“Se você ajudar as crianças a expressarem o que querem e precisam, escutarem uns aos outros e a reafirmar o que ouviram seus irmãos dizendo, elas vão começar a resolver seus conflitos de um modo mais profundo, até que um pedido de desculpas se torne desnecessário”, disse Laura.

2 – Espere até a raiva diminuir

Se seu filho ou sua filha sugerir um pedido de perdão, ouça sua voz. Se a criança ainda soar brava, diga que você não quer ouvir desculpas se não forem sinceras. Você pode dizer algo com efeito, como “Eu não estou pedindo para você dizer algo que não é verdade, porque eu acredito que isso não ajuda ninguém a se sentir melhor”.

3 – Autorize seus filhos a consertarem situações sozinhos

Isso significa não dar aos seus filhos a resposta-consequência por conta dos erros e brigas. Em vez disso, encoraje-os a escolherem o que pode ser melhor para melhorar a situação. Você pode dar ideias – escrever uma carta ou um bilhete, consertar o brinquedo quebrado –, mas Laura diz que então os pais devem dizer “Eu sei que você fará o melhor” e sair do quarto da criança.

4 – Seja um exemplo

“Crianças aprendem conosco como reparar danos em relações”, diz a psicóloga Laura Markham. Portanto, é importante mostrar que também somos sinceros quando pedimos desculpas a alguém.

 

Veja também:

Descubra Como Cérebro Funciona Durante a Birra

 

Deixe Seu Comentário