Como ensinar seu filho a não interromper sua conversa

Todos os pais e mães (inclusive a gente!)  já passaram por uma situação dessas: você conversando com alguém e o filho reclama por atenção e quer que você pare a conversa para que ele seja atendido. É um clássico entrave na relação pais e filhos pequenos!

A técnica em questão foi aprendida pela autora do texto ao observar o comportamento de uma amiga com o filho.

Elas estavam conversando em casa, quando o filho da amiga, de 3 anos, veio até a mãe querendo dizer alguma coisa. Mas em vez de interrompê-la, ele colocou a mãozinha no pulso da mãe. Em resposta, sem interromper a conversa, a mãe colocou a mão na mãozinha da criança.

Quando esta mãe terminou o que estava dizendo, aí então ela se virou para a criança, dando-lhe a atenção que ela queria. A autora que defende esta “técnica” explica que isso é um ato singelo mas ao mesmo tempo muito carinhoso. É claro que a criança teve que ser condicionada a saber esperar por algum tempinho até que a mãe pudesse concluir um raciocínio ou terminar uma história.

Ela resolveu aplicar a mesma técnica com os próprios filhos depois de combinar com o marido que ele também faria o mesmo. Eles explicaram aos filhos que se eles querem dizer algo enquanto alguém já está falando, basta colocar a mãozinha em seu pulso e esperar um pouco. Ela conta que foi preciso muito pouco tempo para as crianças entenderem o sistema e pararem de interromper suas conversas.

A coisa mais interessante é que, dessa maneira, não há necessidade de ficar criando um clima desagradável ao ficar repetindo frases como: “não me interrompa”, “fique quieto” ou  “espere e não seja mal educado.” É uma questão de toque, literalmente.

Se você gostou desse artigo, você não pode deixar conhecer o treinamento que já ajudou mais de 10 mil mães a controlarem as birras de seus filhos, com base no amor e carinho, sem bater ou gritar!

Veja também:

Como Cérebro Funciona Durante a Birra

Como Educar Os Filhos e Colocar Limites

 

 

 

2 Comments

  1. Mari

Deixe Seu Comentário