7 Dicas para Ser a Melhor Mãe do Mundo

7 Dicas para Ser a Melhor Mãe do Mundo
5 (100%) 1 vote

 

Há muita controvérsia sobre o que é ser uma boa mãe. Muitas situações vividas no começo da carreira da maternidade serviram de lição para mães que hoje são veteranas, mas não há como mudar o passado. Como a vida é repleta de aprendizado, o melhor a fazer é seguir em frente e mudar o que não foi muito agradável.

DCE_Supergirl INT v01_r01.indd

Mãe é aquela que o filho não escolheu, mas a quem confia sua vida. O amor que ele tem por ela é imensurável, do jeito dele. Afinal, ele está aprendendo a amar, e faz isso como um reflexo da maneira que a mãe lhe ama. Algumas formas de demonstrar o amor materno e ser uma boa mãe incluem:

1. Atenção. Mesmo que a criança ainda não fale muito, ao ouvir sua mãe fazendo perguntas, comentários ou apenas sorrindo, ela sente que é amada e saberá retribuir este amor quando estiver pronta.

2. Cuidados. Alimentação e higiene são cuidados básicos que todo filho necessita. Ao cumprir horários, ter uma rotina estabelecida e manter a higiene em ordem, a criança sentirá segurança. Mesmo quando ela já fizer tudo isso sozinha, o acompanhamento precisa continuar.

3. Fazer atividades juntos. Sair para dar uma volta com o filho ou com toda a família é importante. E não precisa ser todos os dias. Ler para o filho antes de dormir, cantar e dançar em casa mesmo, assistir a um filme, preparar refeições juntos são boas ideias. Incluir o filho em atividades simples faz uma diferença enorme na autoestima dele e fortalece os laços de amor.

4. Demonstrar carinho. Crianças adoram ficar penduradas no pescoço de quem amam. Depois vão crescendo e ficando em dúvida sobre o que os colegas vão pensar. Mesmo assim, momentos de ternura como um beijo de boa noite são necessários sempre. E eles sabem muito bem se esse amor que a mãe declara é real ou não.

5. Rir juntos. Momentos tensos sempre fazem parte da rotina de qualquer família. Aquele clima desagradável pode ser desfeito com uma piadinha ou algo realmente engraçado, que seja espontâneo. Estar de bem com a vida facilita as possibilidades de dizer algo divertido nas ocasiões obscuras do dia a dia.

6. Interesse real. Um olhar e uma pergunta são o suficiente para que a criança saiba que sua mãe está realmente preocupada ou interessada no que está sendo contado. Evitar olhares para o celular ou para a televisão enquanto o filho conta algo importante para ele também declara atenção.

7. Permitir o crescimento. Ser boa mãe também requer o estabelecimento de limites e a permissão para que os filhos aprendam com seus próprios erros. É doloroso para a mãe, com certeza. Mas para o crescimento da criança é importantíssimo. Regras existem, devem ser obedecidas e se quebradas, haver consequências.

Quanto antes aprenderem, mais fácil será na vida adulta. Castigos extremos e por coisas insignificantes prejudicam tanto quanto a inexistência de regras. O equilíbrio e bom senso sempre devem imperar, lembrando que a criança é como uma esponja e absorverá não apenas os fatos, mas a situação psicológica também.

O vídeo “Como acabar com as birras” fornece maiores explicações para estas e outras situações não tão agradáveis, mas que existem em todos os lares.

A melhor mãe do mundo sempre será a do seu filho. O amor que nasce na fecundação e cresce ao mesmo tempo que a barriga, libertando-se ao nascimento e não morrendo jamais, fará com que a tarefa de ser uma boa mãe seja tranquila, tornando-a na verdade, a mãe perfeita para ele.

Veja também:

Como Cérebro Funciona Durante a Birra

Como Educar Os Filhos e Colocar Limites

 

Deixe Seu Comentário